PM-SP saiu edital para 2.700 vagas de soldados

Edital foi publicado neste sábado 09/01

Foi publicado neste sábado, 9 de janeiro, o edital de abertura de inscrições do novo  concurso PM SP (Polícia Militar do Estado de São Paulo).
A oferta é de 2.700 vagas, destinadas a candidatos de ambos os sexos.

O concurso foi autorizado desde 25 de janeiro de 2020, para o preenchimento de 5.400 vagas para a carreira, por meio de dois concursos previstos, respectivamente, para o primeiro e segundo semestres de 2020. Porém, acabaram não se concretizando em virtude da paralisação dos concursos no estado em decorrência da crise de saúde ocasionada pela pandemia .
Agora, com a retomada dos certames, a corporação publicou o primeiro edital, com um novo certame previsto para o segundo semestre deste ano.

Requisitos

Para concorrer ao cargo de soldado é necessário possuir ensino médio, idade de 17 a 30 anos e altura mínima de 1,60m para homens e 1,55m para mulheres.
Os interessados também devem possuir carteira de habilitação nas categorias "B" a "E". A remuneração inicial é de R$ 3.318,53, incluindo salário básico de R$ 1.287,33, regime especial de trabalho de R$ 1.287,33 e adicional de insalubridade de R$ 743,87.

Concurso PM SP:  Inscrição

As inscrições serão recebidas a partir  das 10h de 14 de janeiro  a 25 de fevereiro  somente pela internet, na página eletrônica da organizadora, a Fundação Vunesp,   www.vunesp.com.br.

A taxa é de R$ 57, que deverá ser paga até o primeiro dia útil após o término do prazo de inscrições.

Além disso, no ato da inscrição, o candidato deverá optar pela cidade de aplicação das provas, sendo: São Paulo, Araçatuba, Bauru, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba.

Concurso PM SP: Provas

A aplicação das provas objetivas e redação do concurso PM SP está marcada para ocorrer em 11 de abril, no período da tarde, com duração de quatro horas

A parte objetiva contará com 60 questões, incluindo 20 de língua portuguesa, 15 de matemática, 15 de conhecimentos gerais, 5 de noções básicas de informática e 5 de noções de administração pública.

Já a prova dissertativa constará de uma redação, na qual se espera que o candidato produza uma dissertação em prosa na norma-padrão da língua portuguesa, a partir
da leitura de textos auxiliares, que servem como um referencial para ampliar os argumentos produzidos pelo próprio candidato. Ele deverá demonstrar domínio dos mecanismos de coesão e coerência textual, considerando a importância de apresentar um texto bem articulado. Edital